Receitas mais recentes

Vinhos de Oregon bem feitos que você pode saborear ou beber

Vinhos de Oregon bem feitos que você pode saborear ou beber



We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

A Union Wine Company do Oregon não irá deslumbrá-lo com a complexidade de seus vinhos, mas eles são bem feitos, limpos, refrescantes - e acessíveis. Uma linha ainda oferece a opção de recipientes.

A Union fabrica três marcas de vinho. O rótulo Underwood é o menos caro e oferece pinot noir e pinot gris em uma garrafa ou lata que você pode estourar como uma Pepsi e beber como uma Corona. Kings Ridge é um passo à frente e Alchemist é a marca líder.

No geral, esses são bons - não "uau" - vinhos confiáveis, de consumo agradável e geralmente bem feitos.

2012 Union Wine "Underwood" Oregon pinot noir (US $ 5 por lata de 375 mililitros). Pinot muito bom com aromas pungentes e raízes e um toque de uva pastel no final.

2012 Union Wine "Underwood" Oregon pinot noir (US $ 11). A versão em garrafa é bastante próxima da enlatada, embora talvez tenha sabores um pouco mais arredondados de cereja.

Minha escolha da ninhada: 2012 Union Wine "Underwood" Oregon pinot gris (US $ 5 por lata de 375 mililitros). Lotes de spritz de refrigerante ajudam a torná-lo um vinho muito refrescante, com sabor de pêra, com alguns sabores de abacaxi e limão misturados.

2012 Union Wine "Underwood" Oregon pinot gris. (US $ 11) A versão em garrafa não tem spritz, mas tem sabores balanceados de pêra e é muito agradável de beber.

2012 Union Wine "Kings Ridge" Pinot gris Willamette Valley (US $ 13). Outro gris com sabor de pêra com uma camada de cremosidade farináceo. Bem equilibrado e agradável.

2012 Union Wine Kings Ridge Riesling do vale Willamette (US $ 13). Um vinho interessante na medida em que tem menos dos sabores típicos de riesling, mas fornece o sabor frutado agradável que se obtém ao morder uma uva branca com alguns sabores de kiwi combinados. Boa acidez e bom equilíbrio.

2012 Union Wine Kings Ridge Pinot noir Willamette Valley (US $ 16). Agradáveis ​​sabores de cereja com um toque de grafite e alguma cremosidade no final - bom beber sem ser complexo.

2012 Union Wine Alchemist Willamette Valley pinot noir (US $ 23). Bom frutado com sabores de cereja e cola, alguma cremosidade, longo no palato. De corpo leve, mas ainda muito saboroso.


50 melhores vinhos de Oregon de 2016

2013 Cabernet Sauvignon.
Columbia Valley, Oregon, $ 35
Um piloto de velocidade. Groselha preta. Alegre e sexy. Frutado sem ser geleia. Um vinho de “dieta mediterrânea”: beliscar e beber, beliscar e beber. Emparelhe com: um prato mezze

8. Vinhos Et Fille

2013 Hereditariedade Pinot Noir.
Vale Willamette, $ 34
Cerejas com aguardente. Jardim de ervas da primavera. Cogumelos limpos. Violetas. Combine com: bife tártaro

9. Vinhas Furioso

2014 L'Altra Linea Furioso Pinot Noir.
Vale Willamette, $ 45
Pão integral torrado. Noz-moscada e o resto da gaveta de temperos para assar. Caramelo salgado. Parear com: conversas profundas

10. Statera Cellars

2014 Corral Creek Vineyard Chardonnay.
Montanhas Chehalem, $ 35
Manga. Maçã verde. Cool, frutado e funky - com um toque selvagem. Um vinho moderno do Novo Mundo, não tentando ser do Velho Mundo. Combine com: tacos de peixe com abacaxi grelhado

11. Björnson Vineyard

2013 Edward Pinot Noir.
Eola-Amity Hills, $ 40
Chá preto e azeitonas pretas. Herbáceo e complexo. Emparelhar com: osso buco

12. David Hill Vineyards e amp Winery

2015 Estate Gewürztraminer.
Vale Willamette, $ 18
Pétalas de rosa. Lichia. Clássico, acessível. Aromático sem ser perfumado. Combine com: comida tailandesa

“Notas de especiarias e florais com aromáticos tropicais e pureza cristalina tornam-no um gewürztraminer realmente atraente. Combine isso com as asas de frango do PaaDee. ”Ksandek Podbielski, coproprietário e diretor de vinhos da Coquine

13. Vinhas do Vale Willamette

2014 Estate Pinot Noir.
Vale Willamette, $ 30
Escuro como tinta. Ameixas e cinco especiarias chinesas. Cogumelos Shiitake com soja. Combine com: frango ao estilo Szechuan

14. Beaux Frères

2013 Chardonnay.
Yamhill-Carlton, $ 75
Maçãs amarelas. Elegante. Musculoso e rico, pesado sem ser pesado. Combine com: frango assado à noite durante a semana

“Isto é para os amantes dos vinhos brancos da Califórnia - uma porta de entrada para o chardonnay bem feito do Oregon.” Thomas Hebenstreit, diretor de vinhos da Imperial and Headwaters

15. Vinhedo Coeur de Terre

2013 Tallulah's Run Reserve Pinot Noir.
McMinnville, $ 65
Ameixas com canela. Cola. Eucalipto. Hortelã. Terra negra. Parear com: Peru de Ação de Graças

16. Sete de copas

2013 Rattlesnake Road Vineyard Tannat.
Columbia Valley, $ 29
Marionberry e ameixas. A grandeza do cabernet sauvignon com a sutileza do cabernet franc. Suave, taciturna e convidativa. Combine com: carnes defumadas e um charuto

17. Luminous Hills

2014 Estate Pinot Noir.
Yamhill-Carlton, $ 35
Estruturado, picante e profundo. Hibisco e amora-preta. Almiscarado e pesado. Combine com: pato assado

18. Vinhos Timothy Malone

2015 Medici Vineyard Riesling.
Montanhas Chehalem, $ 18
Um equilíbrio agradável de ácido e doce. Pedra molhada. Estilo germânico. Acompanhe com: queijo duro salgado e charcutaria 19.

19. Tyee Wine Cellars

2014 Estate Pinot Noir.
Vale Willamette, $ 28
Geleia de morango. Cascas de camarão. Azeitonas pretas. Alcaçuz. Folhas de capuchinha apimentadas. Combine com: frango assado e alcachofras

20. Maison Roy & amp Fils

2013 Petite Incline Pinot Noir.
Vale Willamette, $ 35
Terra coberta de musgo. Sorvete de ameixa. Fumaça da fogueira. Emparelhe com: s’mores, tent-side

21. Cowhorn Vineyard

2014 Marsanne Roussanne.
Applegate Valley, $ 35
Um suéter branco. Pêra e maçã maduras. Agradável nozes com ácido brilhante. Acompanhe com: porco assado com açafrão

22. Merriman Wines

2013 Estate Pinot Noir.
Yamhill-Carlton, $ 40
Flores de hibisco. Cranberry e cereja preta. Ar costeiro, salgado e brilhante. Emparelhar com: Caranguejo Dungeness

23. Divisão Vinícola

2015 Divisão-Villages Les Petits Fers Gamay Noir.
Vale Willamette e Vale Umpqua, $22
Morango saboroso e pimenta preta forte. Flutuante e equilibrado. Combine com: carne assada e abóbora assada

24. Longplay Wine

2013 Lucky 13 Pinot Noir.
Montanhas Chehalem, $ 42
Apimentado. Filmes de Hitchcock. Rosehips e tabaco. Vinho de makeout. Combine com: arroz de pato frito

25. Bethel Heights

2014 Casteel Chardonnay.
Eola– Amity Hills, $ 75
Mineralidade e especiarias. Sugestão de baunilha. Combine com: qualquer coisa cremosa e rica em St. Jack

26. Vinhedos da Família de Lancellotti

2014 Famiglia Pinot Noir.
Vale Willamette, $ 40
Floral. Algodão doce de morango. Terra molhada. Butterscotch. Emparelhar com: pontas queimadas de churrasco

27. Maison Roy & amp Fils

2013 Incline Pinot Noir.
Vale Willamette, $ 58
Limpo e amigável. Morango maduro e cereja azeda. Feno molhado. Vale a pena envelhecer. Combine com: salmão grelhado

28. Franchere Wine Company

2014 Havlin Vineyard Grüner Veltliner.
Vale Willamette, $ 18
Pluots. Cardamomo. Pele de gengibre. Molho de soja branco. Sirva para: amantes de sherry fino

“Isso é ótimo para pessoas interessadas em tentar algo um pouco mais experimental e esotérico.”
Jessica Hereth, vinho diretor de Provisões Olympia

29. Lange Estate Winery & amp Vineyards

2014 Reserve Pinot Gris.
Vale Willamette, $ 28
Flores do quintal na chuva. Brioche cremoso de limão. Amêndoa amarga no final. Parear com: pizza bianca

30. Domaine Drouhin Oregon

2014 Dundee Hills Pinot Noir.
Dundee Hills, $ 45
Biscoito de maizena. Coca-cola de cereja. Pimenta branca. Combine com: carne de porco e cogumelos

31. Holden Wine Company

2014 Dolcetto.
Vale Willamette, $ 23
Cereja azeda e violetas. Aroma equilibrado: fruta, floral, madeira. Combine com: presunto e salame apimentado

32. Vinhas do Vale Willamette

2014 Estate Chardonnay.
Vale Willamette, $ 30
Caramelo, maçã, caramelo de água salgada. Cremoso com acidez forte. Baunilha e flores brancas com salinidade subjacente. Emparelhar com: ostras

33. Love & amp Squalor

2013 Riesling.
Vale Willamette, $ 20
Raspas de toranja e maçã silvestre. Acidez de dar água na boca que faz sua boca estourar. Terroso. Textural e agressivo. Parear com: choucroute garnie

34. Festa de Caná

2015 Redman Vineyard Arneis.
Ribbon Ridge, $ 20
Maçã verde. Silenciosamente floral. Vinho de verão todos os dias. Flinty, como pó de rocha estilhaçado. Acompanhe com: linguine e amêijoas com salada caprese

35. Winter’s Hill Vineyard

2013 Bloco 10 Pinot Noir.
Dundee Hills, $ 49
Savory. Folha de louro e tomate. Raspas de limão e pimenta verde. Camurça. Um vinho de amor ou ódio. Parear com: Pizza de terça à noite

36. Vinícola Trisaetum

2015 Pinot Noir Rosé.
Vale Willamette, $ 24
Gulpable. Coquetel de maçã com cranberry. Um rosé com sonhos de ser um vinho tinto. Sirva frio e beba. Combine com: frango frito

37. Cowhorn Vineyard

2014 Viognier.
Applegate Valley, $ 35
Tortas de choque com sabor de jasmim. Flores de laranjeira. Picante e floral. Cheio de personalidade. Combine com: bolos de caranguejo com molho aioli

38. Vinhos do Dia

2014 Cancilla Vineyard Pinot Noir.
Vale Willamette, $ 40
Chá preto e cereja preta. Dr. Pepper. Molho de peixe e algas marinhas. Emparelhar com: Pad see ew

39. Longplay Wine

2015 Distorção Pinot Noir Rosé.
Montanhas Chehalem, $ 20
Morangos. Pétalas de rosa empoeiradas. Acidez espinhosa. Parear com: sanduíches de porchetta

40. Statera Cellars

2014 Johan Vineyard Chardonnay.
Vale Willamette, $ 35
Um vinho Netflix e chill. Rochas molhadas atrás de uma cachoeira. Limão azedo. Limpo e refrescante. Parear com: A Guerra dos Tronos

41. Viola Wine Cellars

2014 Dugger Creek Vineyard Barbera em Barrique.
Vale Walla Walla (Oregon), $ 32
Suculento e saboroso. Frutas vermelhas e ervas macias. Tabaco para cachimbo. Feito para beber durante todo o ano. Pareie com: seu potluck de Ação de Amizade

42. Elk Cove Vineyards

2014 Mount Richmond Pinot Noir.
Yamhill-Carlton, $ 60
Ameixa e nectarina. Cereja preta. Grande e robusto. Combine com: hambúrgueres de carne bovina alimentada com capim

43. Vinhedo Coeur de Terre

2015 Rustique Rosé.
McMinnville, $ 21
Delicadamente saboroso. Melancia salgada. Churrasco pronto. Acompanhe com: costelas e salada de queijo feta de melancia

44. Ore Winery

Griffin Creek 2014
Vineyard Sangiovese. Rogue Valley, $ 28
Inky e mercurial. Vinho de churrascaria. Bravata. Frutas vermelhas azedas e especiarias. Combine com: bife de pimenta-do-reino

45. Maison Roy & amp Fils

2014 Petite Incline Pinot Noir.
WillametteValley, $ 35
Groselhas pretas maduras como breu e amoras silvestres. Pinot de um grande amante de tinto - o novo vinho ‘Bem-vindo ao Oregon’. Combine com: chocolate amargo

46. Clay Pigeon Winery

2015 Maresh Vineyard Pinot Gris.
Dundee Hills, $ 19
Maçã verde, com um toque de doçura. Pinot gris do geek do vinho com uma homenagem ao estilo da Alsácia. Parear com: primeiros cursos de Ação de Graças

47. Reustle Prayer Rock Vineyards

2013 Timnah Bloc Prayer Rock Vineyard Tempranillo.
Vale de Umpqua, $ 29
Longo e forte. Mantém você voltando. Emparelhar com: final do verão churrasco

48. Woven Wineworks

2014 No. 4 Covey Ridge Vineyard Pinot Gris.
Vale Willamette, $ 20
Toranja. Citrus suave. Riqueza de nozes. Combine com: piquenique no parque com amigos

49. Franchere Wine Company

2014 Havlin Vineyard Syrah.
Vale Willamette, $ 24
Frutas claras e escuras. Acidez azeda. Couro. Terra. Emparelhar com: giroscópios de cordeiro

50. Vinhos de Rock Point

2014 River Rock White.
Rogue Valley, $ 11
Rosas e lúpulo. Ar do oceano com um toque de doçura. Beba em um dia quente. Emparelhar com: um cubo de gelo

Painel de degustação deste ano

Anne Scalamonti (partida), Valerie Carrasco (La Moule), Colin Howard (Oso Market), Salvador Bethencourt (Roe), Ksandek Podbielski (Coquine), Carrie Wynkoop (Cellar 503), Drew Duggan (Andina), Cana Flug (Besaw's) , Brent Braun (Castagna), Lynn Helmel (Irving Street Kitchen), Thomas Hebenstreit (Imperial & amp Headwaters), Jessica Hereth (Olympia Provisions)


Vinhos de sobremesa para beber depois do jantar

O vinho está rapidamente se tornando a bebida preferida dos americanos. Não só o número de pessoas que bebem vinho está aumentando, como também o número de vinhos no mercado. Os especialistas estimam que, em 2015, os americanos podem até beber mais vinho do que os franceses! Sem dúvida você está familiarizado com os habituais tintos e brancos, mas você sabia que também existe uma categoria de vinhos que são doces o suficiente para substituir sua sobremesa favorita? Os vinhos de sobremesa são bebidas deliciosas após o jantar que permanecerão no seu paladar mais deliciosamente do que qualquer mousse, bolo ou torta. Você precisa experimentar um! Continue lendo para aprender mais sobre esses adoráveis ​​vinhos doces.

Vinhos de sobremesa trazem um final novo e delicioso para uma refeição

Debra e Keith Gordon, autores de Vinho às terças-feiras, são apaixonados por vinho e querem fomentar a sua paixão também. Eles acreditam que o vinho é divertido, fresco e deve ser apreciado o tempo todo - inclusive na sobremesa.

Claro que é mais fácil pedir cheesecake, mousse de chocolate ou torta de maçã, mas é provável que você já os tenha comido uma ou duas vezes. Qual é o romance de & # 8217s sobre isso? Por que não saborear um gole de um vinho doce e saboroso para sobremesa?

O que é vinho de sobremesa?

Em uma palavra, ambrosia. Os Gordons dizem que na verdade não existe uma definição clara de vinho de sobremesa, mas que esses vinhos mais doces e cheios de sabor fornecem um complemento ambrosial para a refeição que se seguem. Isso é diferente dos vinhos mais ácidos e leves apreciados no decorrer uma refeição. Vinhos ácidos abrem o paladar, vinhos doces fecham.

Normalmente, os vinhos de sobremesa são vendidos em meias garrafas. A quantidade menor reflete a forma como esses vinhos doces devem ser bebidos. Você bebe & # 8211 não engole & # 8211 pequenas quantidades de um vinho de sobremesa após uma refeição. E embalar o vinho em uma garrafa menor significa que há menos vinho para estragar antes de ser todo bebido.

Você pode comprar suas próprias garrafas de vinhos de sobremesa, bem como pedir uma taça em alguns dos restaurantes mais sofisticados. A seguir estão os diferentes tipos de vinhos de sobremesa que você pode experimentar após a sua próxima refeição da noite.

Vinhos de colheita tardia

De acordo com os Gordons, os vinhos de colheita tardia vêm de uvas que são deixadas na videira por mais tempo do que aquelas colhidas para vinhos regulares. As uvas conseguem atingir teores mais elevados de açúcar, o que significa que também têm teores de álcool mais elevados.

Os vinhos de sobremesa combinam impecavelmente com tortas de frutas ou cr & Atilde & umlme brulee, mas também são saborosos quando tomados por conta própria.

Os Gordons sugerem o alemão Auslese, o Beernauslese (produziu apenas três em cada 10 anos) e o Trockenbeerenauslese (que tem mais açúcar e álcool). Procure vinhos de sobremesa feitos por Wegeler-Deinhard, Pauly-Bergweiler, Dr. H Thanish, Selback-Oster e Schloss Saarstein.

Vinhos de colheita tardia também estão disponíveis em Washington, Oregon e Virgínia.

Vinhos de gelo

Considerado um vinho de colheita muito tardia, os vinhos gelados são feitos de uvas que realmente congelam na videira. Eles são colhidos nas primeiras horas da manhã (geralmente entre 2h e 5h) e, em seguida, esmagados.

De acordo com os Gordons, os vinhos de gelo são ainda mais doces do que os vinhos de colheita tardia mais jovens e são ideais para envelhecer. Os vinhos de gelo também são mais caros do que os vinhos de colheita tardia mais jovens.

As uvas mais comuns usadas em vinhos gelados são Riesling, Sauvignon Blanc e Semillon. Esses vinhos exalam notas de mel, damasco, caramelo e especiarias, contrabalançadas por uma acidez crocante.

Sauternes

Você ficará surpreso ao descobrir que um dos melhores vinhos do mundo é feito de um fungo que apodrece as uvas. Os Gordons explicam que no final da estação de crescimento, as uvas Semillon ou Sauvignon Blanc deixadas na videira desenvolvem um fungo chamado botrytis cinerea, também conhecido como & # 8220 podridão nobre. & # 8221

Os cachos de uvas murcham como passas e tornam-se altamente concentrados em açúcar. Depois de colhidas, as uvas são transformadas em alguns dos vinhos mais valorizados e duradouros do mundo. O que torna o Sauternes tão especial é seu sabor limpo, complexidade e equilíbrio. Sua doçura permanece no paladar muito depois de você terminar o seu copo.

Os Gordons recomendam o Tokaij da Hungria, o alemão Trockenbeerenauslese e, sem dúvida, o francês Sauternes. Especificamente, Chateau D & # 8217Yquem, Guirand, Rieussec, D & # 8217Arche e Lamothe. Estes são muito caros, mas vale a pena a experiência.

Beba sua sobremesa

Depois de começar a provar vinhos de sobremesa, com ou sem uma sobremesa perfeitamente combinada, você pode simplesmente descobrir que prefere beber sobremesa a comê-la.

Debra e Keith Gordon querem que você pegue confortavelmente uma taça de vinho de sobremesa e se divirta. O livro deles Vinho às terças-feiras dá a você uma história do vinho, explica as diferentes variedades e combinações de alimentos e fornece dicas de compras e pedidos. Vinho às terças-feiras não é um livro complicado e enfadonho. Dá a você uma abordagem compreensível para explorar os muitos tipos de vinho, bem como a confiança para comprar, pedir e beber a nova bebida favorita da América.


Natalia Ortega Gil Fournier de O.Fournier

O que ela faz: Depois de trabalhar na área de recursos humanos e como consultora, Natalia mudou tudo e abriu o negócio para abrir o Grupo O.Fournier, uma vinícola que divide com seu irmão e pai. Como embaixadora da marca O.Fournier na região de Ribera, na Espanha, Natalia fala com todo o vinho, o tempo todo.

Sua escolha: A Ribera Urbana ou a Spiga

Por que eles são tão bons: “Escolher o meu vinho preferido é tão difícil quanto escolher o meu filho preferido. O Urban Ribera é divertido e direto, o Spiga é mais elegante e com uma 'conversa' mais rica & mdashevery cheira e tem gosto diferente como se o vinho quisesse conversar para você. Para um dia casual vou escolher o Urbano, para um bom jantar com meu marido, vou escolher o Spiga. "


Os 50 melhores vinhos de 2020

2020 foi um ano como nenhum outro na VinePair, na região vinícola e além. Mas apesar, ou talvez por causa da incerteza que este ano trouxe, a equipe VinePair provou milhares de vinhos nos últimos 12 meses.

Para ajudar nossos leitores a descobrir novos vinhos maravilhosos para ajudar a soar no muito bem-vindo ano novo, estamos compartilhando os 50 melhores vinhos que provamos em 2020.

De garrafas com tampa de rosca para facilitar a abertura em piqueniques socialmente distantes, a vinhos sofisticados que podem ser entregues em nossas portas, essas seleções atenderam às necessidades inesperadas de nosso recém-descoberto estilo de vida Covid-19.

Este é o último saca-rolhas que você comprará

Como as viagens foram restritas durante a maior parte deste ano, aproveitamos a oportunidade para explorar o mundo através do vinho. Viajamos pela Europa, parando na Espanha, Grécia, Áustria, França e, principalmente, na Itália. Na verdade, três dos nossos 10 melhores vinhos deste ano são da Sicília, uma região que nos impressionou mais do que qualquer outra este ano.

A África do Sul também nos impressionou com suas ofertas em 2020, com três vinhos do país entrando em nossa lista. Isso ocorre depois que a região vinícola da África do Sul foi atingida de maneira particularmente dura pela pandemia em curso, e as medidas rígidas de bloqueio implicaram na proibição da venda e distribuição de álcool. As proibições já foram levantadas, o que significa que o álcool, incluindo o vinho, agora pode ser vendido novamente, mas vai levar muito tempo para algumas vinícolas se recuperarem.

Os incêndios mais uma vez devastaram partes da região vinícola da Califórnia em 2020. O imenso impacto que isso teve em suas regiões e comunidades vinícolas enfatiza que beber vinhos do estado para desfrutar e apoiar suas regiões vinícolas é equivalente. Nós consumimos algumas garrafas adoráveis ​​do Golden State, de Merlot (desculpe, "Sideways"), a Petite Sirah, a Zinfandel e Chardonnay. Essas seleções mostram o quão diversa e deliciosa a região vinícola da Califórnia pode ser.

Também continuamos a explorar a diversidade das regiões vinícolas menos conhecidas da América e ficamos constantemente impressionados com Finger Lakes, Oregon e, particularmente, as ofertas da Virgínia.

Todos os vinhos desta lista foram degustados e revisados ​​pelo painel de degustação da VinePair. Compilamos uma lista exaustiva de nossos vinhos favoritos este ano e a reduzimos para 50 com base na qualidade, valor e disponibilidade nos EUA.

Embora nossas avaliações de vinhos tenham ajudado a guiar nossa lista inicial de candidatos, as seleções aqui abrangem várias rodadas de amostragem socialmente distanciada, concluindo com uma degustação final e classificação na sede da VinePair.

Aqui estão os 50 melhores vinhos da VinePair de 2020, degustados e classificados.

50. Loveblock Marlborough Sauvignon Blanc 2019 (US $ 20)

O enólogo Kim Crawford deixou o homônimo Kim Crawford Wines para iniciar este novo empreendimento, Loveblock, que é especializado em vinhos orgânicos e feitos de forma sustentável. Este Sauvignon Blanc está amplamente disponível e agradável, com aromas de grama recém-cortada, notas de pimentão verde e acidez equilibrada. Este vinho demonstra as qualidades que tornaram Marlborough famoso por seu Sauvignon Blanc.

49. Weingut Prieler Johanneshöhe Blaufränkisch 2017 ($ 16)

Um Blaufränkisch austríaco que agrada às multidões, este vinho tem boa acidez e profundidade média. É suculento, mas picante, e é melhor apreciado gelado. Por US $ 16, este vinho vai agradar o paladar sem quebrar o banco.

48. Sottimano Mate Rosso 2019 ($ 17)

Este doce e picante Brachetto é um ótimo investimento. Tem aderência no paladar e cheira a sobremesas doces misturadas com ervas. É melhor quando resfriado na geladeira e pode ser combinado com qualquer carpaccio - vegetariano, carne ou peixe.

47. Treleaven Cabernet Franc 2019

Prova de que Cabernet Franc pode prosperar em Nova York, este vinho da região de Finger Lakes tem aromas convidativos de cereja e terra, e é vibrante e suculento no paladar. Este é outro tinto que é melhor servido gelado (e junto com um hambúrguer).

46. ​​Cristom & # 8216Mt. Jefferson Cuvee e # 8217 Pinot Noir 2018 ($ 36)

Quer você envelheça isso por alguns anos ou beba agora, este Pinot Noir com certeza irá agradar. Tem densidade e leveza, com grande acidez e um rico miolo de fruta. Combine com pato assado no mel ou beba sozinho.

45. Espectacle del Montsant 2017 ($ 110)

Esta oferta espanhola é muito equilibrada por ter um alto teor de álcool - 15,5% ABV, isto é. Possui sabores intensos de preto e mirtilo, com um leve sopro do aroma de casca de laranja inerente a esta variedade. Os taninos são aparentes, mas integrados na textura do vinho. Isso, junto com sua acidez brilhante, mantém tudo em harmonia.

44. Alois Lageder & # 8216Riff & # 8217 Pinot Grigio 2019 ($ 10)

Este é o principal candidato para seu novo Pinot Grigio de menos de US $ 20. Com sua garrafa com tampa de rosca, aromas de frutas maduras e sabor rápido, esta garrafa é fácil de beber e cabe em quase qualquer ocasião - e seria uma caixa ideal para comprar.

43. Ridgecrest Estate Grüner Veltliner 2019 ($ 24)

O Vale Willamette é muito mais do que uma região de Pinot Noir, e este Grüner Veltliner é a prova disso. Tem uma profundidade subtil e uma acidez adorável, com aromas a citrinos e pêra. Tem uma sensação na boca cremosa e a pegada certa no palato. Se você adora Riesling, experimente esta garrafa.

42. Eberle Barbera 2018 ($ 36)

Com a sua forte influência do carvalho, este é um vinho fantástico para os amantes do whisky. Apresenta aromas a pastelaria doce e solo fresco, taninos subtis e um centro frutado macio. Esta é uma garrafa para decantar e saborear lentamente em uma tarde de domingo, combinada com uma placa de charcutaria.

41. Adelaida Rosé 2019 ($ 28)

De Paso Robles, Califórnia, este rosé é complexo e bebe como um vinho tinto. Aromas frutados são compensados ​​por camadas de ervas secas, enquanto o vinho agarra o paladar e tem um sabor profundo o suficiente para combinar com uma tábua de queijos decadente, frango assado ou pato.

40. Flores Sonoma Coast Rosé 2019 ($ 30)

Da Costa de Sonoma, este é um ótimo vinho para bebericar no verão. É extremamente refrescante e tem alguma profundidade na boca, o que é único para um rosé.

39. Perrier-Jouet Belle Epoque & # 8211 Fleur de Champagne Millesime Brut 2012 ($ 174)

A Perrier-Jouët Belle Époque merece um lugar na sua lista de “alarde” (ou lista de desejos). Os sabores de lichia, coalhada cremosa de limão e massa azeda crocante aparecem no paladar, embora este seja um champanhe muito bem feito e muito bebível. Este é um cuvée de prestígio que não é tão conhecido quanto os outros - como Krug e Dom Pérignon - mas que achamos que deveria estar no seu radar.

38. Beau Rivage Chenin Blanc 2017 ($ 28)

De Clarksburg, Califórnia, vem este Chenin Blanc ligeiramente azedo que lembra sobremesas de torta de maçã fatiadas. Enfrenta o paladar com mineralidade de rocha do rio, enquanto os aromas de maçã verde e limão o mantêm picante e brilhante.

37. Jefferson Vineyards Cabernet Franc 2017 ($ 28)

Os vinhos da Virgínia têm sido os favoritos da equipe VinePair este ano, e esta garrafa não é exceção. Este versátil Cabernet Franc é delicioso tanto refrigerado quanto em temperatura ambiente. Possui um núcleo macio de fruta terrosa e aromas de amora silvestre, juntamente com notas de carne cozida e pimenta preta rachada.

36. Gundlach-Bundschu Estate Vineyard Gewürztraminer 2019 ($ 21)

Aromas brilhantes de mel, pêra, flores brancas e pimenta preta atingem o nariz, seguidos por uma sensação na boca espumosa e paladar vibrante. Este Sonoma Coast Gewürztraminer é ideal para os amantes de Riesling seco - balanceado, bebível e um acompanhamento perfeito para pratos picantes como asas quentes ou vindaloo.

35. Bodegas Avancia Godello 2019 ($ 29)

Godello é uma variedade branca espanhola esquecida que merece um lugar no seu radar. Se você nunca experimentou, comece com esta garrafa. Com aromas a pêra fatiada e um bouquet de flores brancas, este vinho vai dar sede e também, de alguma forma, matar a sede. É vivo com uma acidez vibrante e uma textura de minúscula efervescência. O álcool é um pouco alto, por isso recomendamos combinar esta garrafa com comida.

34. Valle dell & # 8217Acate Cerasuolo di Vittoria Classico DOCG 2015 ($ 21)

Beba e aprecie esta mistura vermelha em qualquer estação do ano. No verão, leve à geladeira e seus sabores azedos e suculentos vão soar como o carpaccio de carne. Nos meses mais frios, tome um gole na adega ou em temperatura ambiente e combine com carne de veado fumegante. De qualquer forma, este vinho vai brilhar. Cheira a cerejas e terra recém-transformada e repousa no paladar com a mesma. Tem uma leve sensação de mastigar que pode conter proteínas.

33. Dutton-Goldfield Dutton Ranch Chardonnay 2017 ($ 35)

Deliciosamente magro, brilhante e fresco, este Russian River Valley Chardonnay tem ótimos níveis de acidez, enquanto frutas ricas aparecem no palato, junto com algumas notas de carvalho e amanteigadas para equilibrar as coisas.

32. EnRoute Brumaire Russian River Valley Chardonnay 2018 ($ 42)

Butterscotch, banana chips, baunilha e apenas a quantidade certa de carvalho flutuar no nariz deste smoothie e fácil de beber, mas complexo Chardonnay. Praticamente implora por uma combinação californiana de queijo de cabra e salada de rúcula com nozes ou frango grelhado. Como diz nosso diretor de degustações, este vinho é “o futuro do Chardonnay americano”.

31. Château Peyrassol Côtes de Provence 2019 ($ 35)

Flores brancas e morangos saltam do vidro enquanto você gira e cheira (faça isso!). Na boca é estruturado e ligeiramente ressecado, mas ainda suculento, frutado e refrescante. Com sabores adicionais de pedras molhadas, pimenta branca e frutas vermelhas, este vinho foi de longe o rosé mais notável que provamos este ano.

30. Domaine Carneros por Taittinger Ultra Brut 2015 ($ 46)

Estourar este espumante Napa quando estiver com vontade de champanhe, mas não tiver aquele dinheiro para champanhe. Ou mesmo se você fizer. Tudo começa com um nariz acolhedor de brioche, massa folhada e frutas macias e terrosas. Em seguida, uma pegada firme no palato, com bolhas vibrantes e uma percepção acentuada da acidez limpa o paladar. É uma alegria beber, então não espere muito pelo momento certo.

29. Robert Biale Vineyards Black Chicken Zinfandel 2018 ($ 48)

De Robert Biale Vineyards, uma vinícola de Napa conhecida por seu Zinfandel, este vinho é um grande presente para uma festa ao ar livre ou seu próximo churrasco. É equilibrado, encorpado, com notas de carvalho e amoras maduras.

28. Ferrari Brut NV ($ 25)

Feito com Chardonnay cultivado nas Dolomitas, este é um espumante elegante que vai fazer você deixar de lado o champanhe por um tempo. Também é extremamente acessível em comparação com seu homólogo francês e amplamente disponível, também - o que significa que pode ser parte de qualquer comemoração ou, se você for como nós, uma quarta-feira à noite.

27. Gary Farrell Russian River Selection Pinot Noir 2017 ($ 39)

Uma representação maravilhosa do vale do rio russo Pinot Noir. É impecavelmente equilibrado, elegante, mas poderoso, e não excessivamente ácido. Enche o paladar com sabores de cereja, pimenta branca e canela, agradáveis ​​até o último gole.

26. Clos Mogador & # 8216Com Tu & # 8217 2016 ($ 43)

Um ótimo tinto que agrada ao público que é macio, ficando flexível, com uma profundidade levemente saborosa. Na boca é brilhante, com bom nível de acidez e um núcleo frutado. Termina com um aroma sutil de casca de laranja e um toque de canela.

25. Icônico Wines Sidekick Merlot 2017 ($ 18)

Para quem acha que não gosta de Merlot: Não perca isso. Este é um ótimo tinto californiano composto predominantemente de Merlot, com 15% de Cabernet Franc. As texturas suaves e luxuosas do Merlot tomam conta do paladar, enquanto uma sensação de aquecimento da fumaça da madeira e do cedro nadam no vinho, misturando-se com a pimenta preta rachada. Recomendamos combinar este vinho com um bife magro ou frango assado. Você pode ter que comprar esta garrafa online, mas é 2020 - o que não estamos entregando?

24. Ferraton Père & amp Fils Crozes-Hermitage Calendes 2016 ($ 34)

Um excelente exemplo de Syrah do Norte do Ródano, este vinho é cheio de amora, fumo e mineralidade. É lindamente delicado no paladar e é bastante acessível pela qualidade.

23. Inama Bradisismo Rosso Veneto IGT 2016 ($ 28)

Este é o tipo de vinho que não aparece com frequência. É uma mistura única e equilibrada de Cabernet Sauvignon e Carménère. Este vinho tinto profundo e comovente irá recebê-lo com o cheiro sutil de pimenta branca e ervas, regado pelo doce sabor do vinagre balsâmico envelhecido e a acidez da geléia de groselha. Experimente com um pouco de cordeiro grelhado e agradeça-nos mais tarde.

22. Long Meadow Ranch Farmstead Cabernet Sauvignon 2018 ($ 33)

Este é o mais “California Cab” possível. É equilibrado, com o nível certo de acidez e frutas concentradas. Aromas de baunilha e carvalho estão presentes, mas não excessivos. Observe que você pode ter que comprar este vinho online, pois ainda não está amplamente disponível nas lojas. Vale a pena esperar.

21. Livio Felluga Friulano 2018 ($ 26)

Este Friulano da Friuli-Venezia Giulia, Itália, é generoso com fruta ácida, acidez suave e ligeiro peso no palato. É um branco invernal, com aromas perfumados e florais seguidos de notas salgadas e amanteigadas no palato. Este vinho certamente agradará os amantes de Chardonnay.

20. Mayacamas Vineyards Chardonnay 2018 ($ 52)

Uma grande representação de como o California Chardonnay encorpado deve sentir e saborear, este vinho é grande e agarra o paladar com uma quantidade significativa de ácido e carvalho. Mas essa intensidade não oprime e termina com um final médio. Se você adora Chardonnay excelente, esta garrafa vale o preço.

19. Hermann J. Wiemer Dry Riesling 2019 ($ 21)

O nariz deste vinho está repleto de notas florais, mel e cítricas que vão despertar os seus sentidos. Punchy no palato, vai fazer você querer combiná-lo com um lanche leve e picante, como peixe assado com temperos de curry. Sua acidez espumosa é viva o suficiente para equilibrar a profundidade frutada.

18. Mullineux & # 8216Kloof Street & # 8217 Old Vine Chenin Blanc 2019 (US $ 17)

Uma seleção sul-africana, este Swartland Chenin Blanc é incrivelmente equilibrado, com ótima acidez e um pouco de salinidade. É um valor incrível para o preço e é outra variedade que os fãs de Chardonnay vão adorar. É brilhante e fresco, e seria um excelente contraste para qualquer coisa frita, como peixe com batatas fritas.

17. Chêne Bleu & # 8216Abelard & # 8217 2012 ($ 80)

Do Vale do Ródano, esta mistura de Grenache e Syrah começa saborosa, com um toque de pimenta preta. É um pouco tânico, mas o vinho está bebendo bem agora. Aromas de ervas aromáticas como alecrim e orégano, bem como frutos silvestres, conferem a este vinho um toque outonal, tornando-o um acompanhamento ideal para uma refeição festiva.

16. La Cana Navia Albariño 2017 ($ 26)

Este branco costeiro vai agradar aos fãs de Sauvignon Blanc com seu caráter frutado e salinidade pronunciada, mas também oferece a riqueza de um ótimo Chardonnay. Sua profundidade de sabor joga com os aromas de pêra, madressilva e pimenta branca. It would pair wonderfully with oysters, or linguini with clams.

15. Massaya Blanc 2018 ($17)

From Bekaa Valley, Lebanon, this is a great everyday summer white with an even better story behind it. Massaya is owned by the Sami Ghosn, whose family fled their homeland in 1975 during a civil war, leaving behind their beloved winery. He came back to Lebanon in 1992 to reclaim his family’s estate, now releasing six wines each year. It smells like a meadow and is creamy and floral on the palate. It is widely available, and pairs well with any Mediterranean food.

14. Boekenhoutskloof Semillon 2016 ($44)

Hailing from Franschhoek, South Africa, this Semillon is like nothing we’ve tasted from the region. (Semillon doesn’t even feature in the top 10 planted varieties in the nation, and when it is grown, this grape is typically used as a blending variety.) This wine proves it can be delicious on its own. It is light, bright, well balanced, age-worthy, and will quench your thirst. With aromas of honey and roasted almonds, it pairs with almost anything, from light salads to heavy holiday meals. It’s time for more people to recognize the awesome things South African Semillon is capable of. (Chenin Blanc, who?)

13. Venturini Baldini ‘Ca’ del Vento’ Lambrusco Rosato NV ($18)

Put aside your preconceived notions of Lambrusco and taste this Italian sparkler. With soft, tart fruit on the palate, this wine is edging on sweet without being saccharine. It’s incredibly sessionable, and is sure to make any occasion a special occasion. Pair this wine with pizza or fried chicken to really take it to the next level.

12. Denner Vineyards Dirt Worshipper 2018 ($62)

A Paso Robles interpretation of the Northern Rhône blend of Syrah, Viognier, and Roussanne, Dirt Worshipper has the slightly meaty character of the Old World style, but adds a New World dose of oak. With a nod to its classic inspiration, this wine establishes itself as distinctly “California.” It is balanced and expressive. On the nose, it is vibrant and earthy, with a contrast of herbs and bright, fruit-forward aromas. With its peppery, oak-influenced flavors, this bottle is ideal for any lamb dish — though you might not want to share either.

11. Ar.Pe.Pe. Rosso di Valtellina 2017 ($37)

This wine represents everything there is to love about Nebbiolo. It grips the palate with bright acidity so high, the cherry aromas carry from the nose to the palate. Though we typically associate Nebbiolo with regions like Barolo, Barbaresco, and Langhe, this selection was grown in the high altitudes of an Alpine valley in Lombardy in steep, rocky soils — which means it worked hard to be wonderful.

10. Evening Land ‘Seven Springs Vineyard’ Gamay Noir 2018 ($37)

A fun, fantastic pick from Oregon’s Willamette Valley, this Gamay Noir hits the nose with tart fruit and sour cherry aromas, and lands on the palate with intense acidity and a bit of sweetness. It is juicy, tart, and slightly fizzy, and would do best slightly chilled and paired with a loaded rare cheeseburger.

9. Tornatore Etna Rosso 2017 ($23)

Pinot Noir fans will covet this Sicilian red made in the volcanic soils of Mount Etna, with its inviting aromas of strawberry jam and soil. This wine has bright acidity and a slight tannic grip, making it an ideal pairing for barbecue. It’s not often we come across wine of this quality at this price range.

8. Southold Farm + Cellar ‘All Things Go’ 2018 ($35)

It doesn’t get more “Texas” than this wine. It hits the nose with spicy-sweet aromas of pineapple salsa and pickled chili peppers. It grips the palate with pickley, peppery salinity and zest. We’ve never tasted anything quite like it. We can’t think of a better pairing for carnitas tacos from the spit, pineapple juice dripping, and corn tortillas hot from the grill. (Did somebody say TexMex?)

7. Louis Roederer et Philippe Starck Brut Nature Millesime 2012 ($85)

This no-dosage Champagne is extremely balanced. It’s also a vintage Champagne, meaning it was produced with grapes from a single harvest — adding to this bottle’s uniqueness. We believe that this bottle represents a trend in the direction that Champagne is moving — both the wine and the label are fun, accessible, and memorable. Louis Roederer is a large, established Champagne house, yet this wine shows that the brand knows where its customers are. And at a sub-$100 price, this is a great bottle to pop for your next special occasion.

6. Thacher Shell Creek Vineyards Highlands District Valdiguié 2018 ($36)

Fans of Pinot Noir and Beaujolais looking to step outside their comfort zones will want to make this their new go-to. Valdiguié was once called Napa Gamay, but is actually from southern France. Regardless of its name or similarities to other grapes, this wine proves its own worth with notes of bright berry fruit, soil, and cinnamon vibrant acidity and balance. We recommend chilling this bottle down a bit and pairing with a charcuterie board.

5. Luis Seabra ‘Xisto Ilimitado’ Branco 2018 ($27)

This is new-wave Portuguese wine that perfectly represents the terroir in which it was made. This bottle demonstrates the amazing value of wines from this region, and is sure to be a crowd-pleaser. It has bright acidity and minerality on the nose. The palate is briny yet floral, making this wine endlessly drinkable. If you see this wine, buy a bottle (or even a case) — this is a great wine at a great price.

4. Planeta Frappato Vittoria DOC 2018 ($22)

Planeta is a family owned winery in Sicily, focusing on sustainable winemaking practices. The family has been making some of the best wines in Italy ever since Patricia Toth became the winemaker in 2008. Aromas like rose petals, strawberries, and orange blossoms hit the nose, followed by a soft, creamy texture on the palate. One sip, and this little-known Sicilian grape just may become a newfound favorite. As it opens up, this wine continues to surprise the palate, introducing new flavors and aromas with each sip. To get the most out of this wine, we recommend chilling it before serving.

3. Giovanni Rosso Etna Bianco DOC 2018 ($34)

From the slopes of Mount Etna, an active volcano in Sicily, this wine was produced by Giovanni Rosso, a family-owned winery from Piedmont specializing in red wines made from Nebbiolo. However, we were impressed by the family’s white selection they are making on Mt. Etna in Sicily, offering a white Burgundy-quality wine, sans the white Burgundy price. It’s extremely balanced, refreshing, and has great acidity. With its kiss of oak, it will surely be a newfound favorite of Chardonnay lovers looking to try something different.

2. Ankida Ridge Vineyards Pinot Noir 2017 ($44)

Pinot Noir from Virginia? Absolutamente. Of all the wines we tasted this year, this one surprised us the most. Produced at a very small family vineyard in Amherst, Va., owned by a husband and wife who make the wine with their son, this Pinot was aged for 10 months in French oak. The palate is beautifully grippy and intense, and the finish is unbelievably bright and refreshing. This wine is the best American Pinot Noir we’ve tasted this year, and it may have been ranked No. 1 had it not been such a small production. Although this wine is DTC (direct-to-consumer) only, with just 140 cases produced, we strongly recommend you try to find it (and thank us later).

1. Alpha Estate Vieilles Vignes Single Block Reserve Xinomavro 2016 ($37)

Located in Macedonia in northwestern Greece, Alpha Estate has been creating delicious, sustainably made wines since 1997. This wine practically defines balance: The acidity is nearly perfect, letting the tart fruit flavors sing without overwhelming the palate the texture is rich yet refreshing and not overly tannic and it hugs the palate with notes of fruit and pepper. With flavors similar to Barolo, but at a much better value, this wine can be enjoyed now or aged in your cellar for a few more years. Either way, it is sure to be a memorable one.


Don't Underestimate Canned Wine&mdashHere Are 19 You're Sure To Love

Somewhere between the boxed wine of your college days and fancy bottles packed away in neat gift bags lies canned wine. The increasingly trendy boozy bev is easy to carry, usually low-budget, and makes for the perfect party contribution. From reds to whites to rosés, these are some of our favorites.

With only 100 calories and zero grams of sugar, Babe's new canned rosé with bubbles if perfect for those who prefer the light freshness of a hard seltzer. Each can amounts to one full glass of wine and has a 6.9 percent ABV. Plus, the lavender and hot pink cans are so vibrant!

Consider Beach Juice the best rosé of summer. It has the perfect blend of strawberries, cranberries, and watermelon, and is assim Instagrammable.

The champagne you definitely stocked up on during college is now available in a can. Buy the classic Brut can (it has notes of pear and lemon, in case you were wondering) or the Brut Rosé can. Take it poolside, to the beach, or to a party. wherever you need a little bubbly, really.

Okay, technically this is a beer, but we're counting it because it's a rosé-style ale with hibiscus and prickly pear. It's your two fav alcoholic drinks in one!

The masterminds behind the hilarious "White Girl Rosé" bottles also have super cute cans to buy, including this Bubbly Babe Rosé. They come in four-packs, FYI!

MOVO wine spritzers add unique flavors to the wine that make them *so* refreshing. Each pack comes with Peach White Blend, Raspberry Rosé, and Blood Orange Sangria wine spritzers at just 100 calories per can.

It's cute, it's pink, and it's rosé. what more could you ask for in a canned wine? Yes Way Rosé pairs well with seafood, salad, and bbq (but we'll drink it with anything, tbh).

All Lila cans are naturally gluten-free and come in flavors like sparkling, rosé, and pinot grigio.

Portland-based Union Wine Company has the coolest packaging. The fact that it's a great tasting rosé that will convince you of the drink's post-summer potential.

You know it, you love it, you definitely drank it in college. Cupcake Vineyards has

created cans of its Sauvignon Blanc and Rosé for poolside or summer barbecue sipping. The best part of these beautiful little cans? They're filled with 350 milliliters of wine, which is exactly half of Cupcake's standard bottles. Cheers to that.


Best Overall: Dark Horse Brut Bubbles

  • Região: Califórnia
  • ABV: 12%
  • Notas de degustação: Very fizzy, Bright citrus, Tart green apple, Poached pears

Leading the pack here is the Brut Bubbles wine from the aptly named Dark Horse. You may not have heard of Dark Horse before, one taste of this wine, and they’ll be hard to forget.

Primarily a chardonnay-driven sparkling white, the Brut Bubbles is aged in stainless steel tanks to preserve the surreal freshness. You can wait for an occasion to celebrate or simply celebrate the wine itself. A lovely pairing with fried foods, this dark horse is hot to trot—be warned that this is a 375ml can, and hence HALF a bottle of wine. Don’t pull an amateur move and crush the entire can five minutes after popping the top, unless you’re planning on a post-lunch two-hour nap.


COLORADO: Balistreri Vineyards in Denver

Emma W./ Yelp

One of the best-known wineries in Denver, Balistreri is lauded for its wine-making process. The grapes are sourced from both Colorado and California to produce the signature "big reds," and the winery prides itself in fermenting the wines with indigenous yeasts to preserve the integrity of the fruits. There aren't any sulfates or other chemicals used to aid in the fermentation process either, and the wines are not filtered or fined. Instead, they are bottled by the barrel.


3 Unique Oregon Wines You Must Try This Summer

Famous for Pinot Noir and Chardonnay, the Oregon wine scene has gained worldwide recognition in recent years. However, there’s more to Oregon wine than those two well-known varietals, and I’ve found the ideal winery to expand your Oregon wine horizons.

Bells Up Winery is a micro-boutique winery located in the heart of Oregon wine country.

Owned and operated by husband-and-wife team Dave and Sara Specter, this winery showcases passion, expertise, and creativity in wine. I had the opportunity to visit Bells Up Winery in May 2019 and was totally awe inspired by The Specter’s approach to wine…one that pays homage to the tradition of the Willamette Valley while pushing the limits with unique, unfamiliar, one-of-a-kind wines.

Dave and Sara Specter, owners, winemaker (Dave), “Money Honey” (Sara), and visionaries behind Bells Up Winery.

A tasting flight at Bells Up will introduce you to varietals that the average wine drinker has probably never tried. Of course, there are also some standout Pinot Noirs on the menu too (my personal favorite is the Titan Pinot Noir). This summer I had the opportunity to revisit some of the more unique Bells Up wines which only made me fall in love with the beauty of Oregon wine even more.

We recently paired a bottle of Bells Up Titan Pinot Noir with an ocean view…and it was perfect.

Keep reading for information on these unique wine varietals and food pairing recommendations for each bottle!

First up, the 2019 Rhapsody Pinot Blanc.

For those who enjoy a full-bodied wine with lots of minerality, the Rhapsody Pinot Blanc is for you. The first sip is so flavorful it will leave you speechless…and then you will quickly realize how phenomenal a well-made white wine can be.

The Rhapsody Pinot Blanc features balanced acidity, tongue-tingling minerality, and flavors of citrus—I picked up on lots of lemon and lime—on the palate. The aroma is reminiscent of ripe peaches, and the mouthfeel is smooth and luxurious. There’s so much going on in this wine that every sip feels like a party in your mouth.

The pale-colored, flavor-packed Rhapsody Pinot Blanc ready to be served alongside this unique Greek-inspired dinner.

The Pinot Blanc varietal is a mutation of Pinot Noir best known for producing dry white wines. It is most commonly grown in Germany and Italy, and is often associated with Franciacorta sparklers. Pinot Blank is considered an uncommon varietal in general, so to find a 100% Pinot Blanc wine in the United States makes Bells Up Rhapsody Pinot Blanc even more special. I already can’t wait to get my hands on another bottle of this lavish white wine.

I paired the Rhapsody Pinot Blanc with a stewed Greek lamb recipe and some homemade flat breads. The rich lamb, salty olives, creamy feta, and tart lemon in the dish paired perfectly with the Rhapsody. I truly didn’t want this meal to end…and I surely didn’t want that bottle to run out!

You really can’t go wrong with a fabulous Oregon wine accompanying a flavorful meal. The Rhapsody Pinot Blanc was pure perfection! The Rhapsody also pairs very well with an episode of Schitt’s Creek, another summer obsession of mine! I just have a feeling David would be all about this Pinot Blanc…

Here’s the specs for the 2019 Rhapsody Pinot Blanc:

Produção: 51 cases

Clones: 100% Pinot Blanc produced from 12-year vines

Soils: Jory

Harvest: 26 de setembro de 2019

Harvest Brix: 20.9

Cooperage: Aged sur lie 6 months in stainless steel

Bottled: March 2, 2020

Lançado: 1 de abril de 2020

Alcohol: 12.4%

My next Bells Up summer sample was the 2019 Prelude Rosé of Pinot Noir. This rosé is a standout not only for its flavor, but for its beautiful, unique, ruby color. I’ve never seen a rosé so vibrant as the Bells Up Prelude!

Admittedly, I love to soak in the color and aroma of this wine before ever taking a sip. The color of this beautiful rosé is a result of the liquid soaking on the skins of the Pinot Noir grapes for just 48 hours before being pressed and then undergoing fermentation. (To learn more about how rosé wines get their wide variety of hues, check out my blog post that explains the methods of rosé production here.)

Me photographing the beautiful Prelude Rosé last summer at the Bells Up vineyard. It’s been one of my favorite wines ever since!

The aroma of the Bells Up Prelude reminds me of ripe red berries, which suits the color of the wine perfectly. The first sip will showcase the flavor of strawberry layered upon subtle citrus notes. The Prelude is a full-bodied rosé, enhanced by six months of barrel aging in neutral French oak.

My featured pairing in a recent Zoom cooking class I hosted was Bells Up Prelude Rosé of Pinot Noir with my Mediterranean Farro Salad. It was a wonderful way to showcase one of my favorite wineries alongside one of my favorite recipes!

I featured the Bells Up Prelude in a recent Zoom cooking class I hosted (hello, COVID activity!), and paired this fabulous rosé with my Mediterranean Farro Salad recipe. The fruit-forward, balanced profile of the Prelude is a perfect complement to the subtle sweetness of the shrimp and the herbaceous quality of the Farro salad. (Hint: grab a bottle of the Prelude online and serve it alongside my Mediterranean Farro Salad recipe for a light, fresh, summery meal!)

For all the wine geeks, here’s the specs on the 2019 Prelude!

Produção: 99 cases

Clones: 50% Pommard: 6-year vines 50% 667: 6-year vines

Soils: Jory

Harvest: 29 de setembro de 2019

Harvest Brix: 23.2

Cooperage: Aged 6-months in neutral French oak

Bottled: 10 de abril de 2020

Lançado: 20 de abril de 2020

Alcohol: 12.7%

Last but certainly not least, I pulled the cork off the Bells Up 2019 Helios Estate Seyval Blanc on a warm, summer afternoon.

Chilled to perfection and refreshing as ever, the Helios was a perfect mid-afternoon wind down drink. The Seyval Blanc is pale in color and lighter-bodied than the previous two wines. This acid-driven wine balances its tart mouthfeel with aromas of citrus fruit and flavors of candied lemon and bitter orange alongside subtle minerality. This wine has “day drinking” written all over it…pair it with a light snack and some sunny weather and you’re set.

The look, aroma, and taste of the Bells Up Helios Seyval Blanc is crisp, clear, refreshing, and oh-so-satisfying.

Speaking of pairings, I must admit this recommendation may seem a bit odd at first, but give it a try before you judge! I sipped my Helios Seyval Blanc while snacking on some dill pickle-flavored popcorn from Trader Joe’s. I don’t really even like dill pickles, but there was something about how the tangy popcorn played off the bright, vibrant flavors of the Helios that simply worked. Just goes to show you that not every pairing has to be fancy, right?!

There is is, dill pickle-flavored popcorn with a fabulous and totally unique Oregon wine. Wine drinking doesn’t always have to be a fancy pastime!

Seyval Blanc is a very uncommon wine varietal in the western United States. Believe it or not, it actually grows quite well in England, and also has a presence in the Finger Lakes wine region of New York as well as Canada. While Bells Up Helios Seyval Blanc is acid-driven and fruity, you may see Seyval Blanc featured in late harvest or Eiswein-style dessert wines in other parts of the world. Bells Up is home to the Willamette Valley’s first planting of Seyval Blanc, and only the second in the state of Oregon, making it a hidden gem of Oregon wine country!

View through a wine glass…I was getting a little artsy during this Helios photoshoot!

Here’s all the details for the 2019 Helios:

Produção: 43 cases

Clones: 100% Seyval Blanc: 4-year vines

Soils: Jory

Harvest: 26 de setembro de 2019

Harvest Brix: 19.1

Cooperage: Aged sur lie 6 months in stainless steel

Bottled: March 2, 2020

Lançado: 1 de abril de 2020

Alcohol: 12.9%

If you happen to be driving through Oregon wine country, I highly recommend a stop at Bells Up Winery.

Dave and Sara host private tastings for all of their guests on their deck overlooking the vineyard, and it’s such a wonderful experience to get to know them and their wines in tandem. If you can’t make it up there in-person, consider ordering some wine from Bells Up online. Bells Up wines are all affordably priced for the quality that you get, and they can be shipped out of state. Pair the Rhapsody Pinot Blanc, Prelude Rosé, and Helios Seyval Blanc with the foods mentioned in this blog and you’re guaranteed to enjoy all the flavor, complexity, and uniqueness that Bells Up wines have to offer.


If Pinot Noir Is Your Wine of Choice, We Have News for You

If this doesn't make you want to pop a bottle of Pinot tonight, we're doing something wrong.

What’s not to love about Pinot Noir? It’s elegant, complex, and has a well-balanced, fruit-forward flavor. And thanks to its lighter body (as reds go), many would call it the perfect pairing wine—it goes with endless dishes, from chicken and fish to truffle macaroni and cheese, mushroom risotto, and more.

One thing many of us get wrong about Pinot is that it’s inaccessible. Sure, the grapes are finicky (high maintenance and hard to grow, yes, yes), but that doesn’t mean Burgundy or bust. Pinot Noir grapes grow all over the world and produce highly worthwhile bottles of wine, each with its own unique flavor profile. "While common aromas and flavors associated with Pinot Noir are cherries, raspberries, and strawberries, as with all wines, the taste of Pinot can vary significantly from region to region, making the process of tasting and trying each one a fun process," says Jonathan Cristaldi, a sommelier and Vivino contributor. Here are the regions that grow and bottle Pinot Noir best, according to Cristaldi.

Pinot Noir from France

Deep in the heart of France’s Burgundy region is the Côte d’Or, or “Golden Slope,” which is where the world’s most sought-after Pinot Noirs are grown. Vineyards like Grand Cru and Premier Cru produce highly sought after red wines of immense structure, elegance, and complexity. Beyond Burgundy, France offers a treasure trove of excellent Pinot Noirs. For sleek, dark-fruited, earthy examples look to Alsace, while earthier styles with lots of minerality can be found in Loire. And of course, no dive into Pinot Noir is complete without bottles from Champagne. If you see 𠇋lanc de Noirs” on a Champagne label, it means the wine is made entirely from red grapes, which are typically Pinot Noir.

Pinot Noir from Austria

Still a relatively young region for Pinot Noir, Austrian Pinot Noirs, known as 𠇋lauer Spätburgunder” and 𠇋lauburgunder,” are loaded with a spectrum of red berry flavors like strawberry, raspberry, and morello cherry, along with forest floor, potting soil, and plum skin notes.

Pinot Noir from the U.S.

Northern California has had a stronghold on some of the best American Pinot Noir bottlings, with Sonoma County offering a range of Pinots that are dark berried, rich, and can show impressive power and concentration. Heading south to California’s Central Coast, producers in Santa Barbara County are making waves where Pinot Noir takes on vibrant, ripe cherry flavors courtesy of warmer growing seasons, while veering into wildly aromatic and flavorful baking spice notes, blood orange, orange peel, and nicely integrated cedar spices. Oregon is another excellent producer of Pinot Noir: the combination of the cool climate and volcanic soil make the Willamette Valley an ideal region for these grapes. Lastly, don’t miss the earthy and rustic Pinot Noirs from New York State’s Finger Lakes region and the Hudson Valley, where Millbrook Vineyards and Brotherhood harbor strongholds.

Pinot Noir from New Zealand

With close to 700 wineries, Pinot Noir accounts for an astounding 72 percent of red wine production in New Zealand. That’s a lot of Pinot! As for the most notable regions, there’s Hawke’s Bay and Wairarapa on the North Island, then skipping over the Cook Strait there’s Marlborough, Nelson, Canterbury, Waipara, and Central Otago on the South Island. Aromas and flavors of bright cherry, red berries, plums, red florals, and baking spices all meet an array of rich, full-bodied dark berry flavors underscored by a mix of savory notes, chocolate, and earthiness as you head further south, especially depending upon the producer.

Pinot Noir from Chile

The Pacific Ocean’s icy Humboldt Current ushers in immensely cool winds, which mitigate Chile’s hot summers, meaning that its San Antonio, Casablanca Valley, and Bio Bio Valley remaining cool year-round and are well-suited for Pinot Noir grapes. Decanter critics have been big proponents of these wines, with recent reports noting the 𠇎xciting diversity” of Pinots from Chile, which tend to show cherry, red currant, and complex earthy notes mingling with sweet spices.


Assista o vídeo: Szymon Milonas - rozpozna każde wino - The Brain. Genialny Umysł (Agosto 2022).